Governo do Distrito Federal
15/02/22 às 13h38 - Atualizado em 15/02/22 às 13h50

Na volta às aulas, saiba o que fazer para garantir o Passe Livre Estudantil

COMPARTILHAR

Estudante deve conferir situação do cadastro e verificar se precisa pedir segunda via do cartão

 

Com o retorno das aulas presenciais, os estudantes precisam tomar algumas medidas para garantir o benefício do Passe Livre Estudantil (PLE) durante o ano letivo. É preciso conferir a situação do cadastro e checar se o cartão foi extraviado ou se está danificado. A recomendação é fazer logo os ajustes necessários, não deixando para a última hora.

 

O estudante que não mudou de instituição de ensino nem de endereço não precisa se preocupar com o cadastro. A atualização do cadastro no PLE deve ser feita por quem trocou de escola – estão dispensados desse procedimento os estudantes que não mudaram de instituição de ensino nem de endereço.  Basta entrar no aplicativo do BRB Mobilidade ou da plataforma do Passe Livre e inserir a declaração de escolaridade atualizada, emitida pela nova escola com data de até 30 dias antes.

 

No aplicativo ou na plataforma do BRB Mobilidade, o aluno que mudou de endereço deve anexar um novo comprovante, com emissão de até 90 dias. O estudante também precisará manter uma foto sempre atualizada na plataforma.

 

Segunda via

 

Com o cadastro atualizado, o estudante deve verificar a situação do cartão. Se notar que está danificado ou foi extraviado, é preciso registrar um boletim de ocorrência para depois solicitar o bloqueio. De posse do BO, basta ligar para a Central de Atendimento (61) 3120-9500, ou acessar o site específico. Se preferir, o estudante pode comparecer a um dos postos de atendimento do BRB Mobilidade.

 

Assim que fizer o bloqueio do cartão, o estudante deve pagar a taxa da segunda via, no valor de R$ 5,40, com identificação do CPF do aluno. O pagamento pode ser feito em qualquer agência ou loja de conveniência do BRB. O passo seguinte é solicitar a segunda via do cartão por meio do aplicativo do BRB Mobilidade ou no site, na aba “2ª via”. O BRB dispõe de 120 postos de atendimento, e a retirada do novo cartão pode ser feita em qualquer um deles.

 

Na volta às aulas, é hora de o estudante fazer uso do benefício. Na primeira viagem, é preciso aproximar o cartão do validador duas vezes; na primeira vez, as informações serão atualizadas, e na segunda vez será liberada a catraca. Caso o cartão não funcione, o estudante poderá ir a um posto de atendimento do BRB e solicitar a verificação do documento.

 

Acessos

 

Os cartões de Passe Livre Estudantil dão direito a 54 acessos por mês nos ônibus e no metrô do DF. Caso o estudante tenha necessidade de realizar mais viagens para o trajeto casa/escola/retorno, é possível solicitar aumento de acessos. O procedimento também é feito na plataforma do BRB Mobilidade, com apresentação de documentos que comprovam a necessidade.

 

Os alunos da rede pública de ensino têm a frequência verificada por meio do sistema I-Educar, não havendo a necessidade de suas escolas enviarem os dados para o PLE. Para quem estuda em instituições privadas de ensino básico, ensino superior público e privado, cursos técnicos e profissionalizantes, basta acessar o portal ou o aplicativo do BRB Mobilidade para verificar o envio da lista de frequência pela instituição em que estiver matriculado.

 

Cuidados

 

O cartão do Passe Livre Estudantil é de uso pessoal. Não pode ser emprestado, devendo ser usado pelo estudante somente nos dias de aula para ir e voltar da escola. Se houver uso irregular, o cartão pode ser bloqueado e o benefício, suspenso. A Secretaria de Transporte e Mobilidade (SEMOB) lembra ainda que há riscos de danificar o cartão do PLE se o documento for exposto ao sol ou calor, bem como se for amassado, quebrado ou perfurado.

 

Fonte: Agência Brasília

Sociedade de Transportes Coletivos de Brasília Ltda - Governo do Distrito Federal

TCB

ENDEREÇO: SGON QUADRA 06 LOTE ÚNICO BLOCO A - CEP: 70610-660 Telefone: (Fax): (61) 3344-2769. | E-mail presidencia@tcb.df.gov.br